Concursados de Camamu buscam garantia dos seus direitos no diálogo para não ir à justiça

0
134 views

Em reunião no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Camamu, os aprovados no concurso público Edital N.001/2012 discutiram com o advogado da Prefeitura, e contou com apoio dos vereadores, estava presente também o ex-prefeito Zequinha da Mata e Altair (APLB). Os aprovados no concurso buscam uma decisão favorável a suas conquistas, pois foram aprovados em um concurso que tem amparo legal.

O Edital N.001/2012, foi publicado no Diário Oficial do Município em 02 de fevereiro 2012 comunicando a abertura das inscrições, que aconteceram de 06 a 10 de fevereiro de 2012, e as provas dia 18 de março de 2012. Todas as etapas do concurso foram cumpridas, desde a divulgação do resultado das provas como também o resultado do julgamento dos recursos.  Enfim 210 foram aprovados, agora eles buscam na justiça, o cumprimento por parte do governo.

O atual prefeito, já disse que não tem compromisso como os problemas dos governos passados, palavras jogadas ao vento, pois quem se propõe a um cargo eletivo ou executivo, tem sim compromisso e responsabilidades com todos os problemas da sociedade camamuense.

Em meio às discussões foi agendado um novo encontro para o dia 23 quarta-feira as 09h. Onde os concursados, representantes das classes sindicais, e vereadores serão recebidos pelo prefeito, para novas conversas. Os concursados já tem o plano B, é que, se não for resolvido neste encontro, sairão da prefeitura diretamente para o Ministério Público, segundo os lideres do grupo, já estão de posse de toda documentação para uma ação na justiça.

 O mais impressionante do encontro ficou por conta dos políticos presente. Foi franqueada palavra aos vereadores, e Jatobá disse, não tem negocio de bla bla, tem que resolver logo para não ser cancelado como o outro concurso, e finalizou dizendo que, apesar do atual prefeito ter dito que não sabe nada desse concurso, ele assinou na câmara, aprovando a execução do concurso.

O vereador Manoel Luiz em ressaltou que esse concurso é legal e não pode ser empurrado pra frente, para não vir outro prefeito e cancelar assim com foi feito no passado.

O ex-prefeito Zequinha da Mata, disse que não ia permitiria que seu nome fosse usado, e completou, não fui eu quem cancelou o concurso, foi à justiça.

Agora só resta esperar que “Deus ilumine” a cabeça destes políticos. Estes que se propõem a exercer o cargo em defesa da sociedade. Mas quando se vê no poder, esquecem que este poder existe único e exclusivamente para o bem desse povo. E devem lembrar, pois essa juventude busca seu espaço no serviço público, e serão eles que decidirão os rumos da política nos próximos anos.

Sem comentários

Deixe uma resposta