Carne Fraca – Ministério da Agricultura interdita dois frigoríficos investigados

Com matéria da Agência Brasil

0
160 views
Foto: Google imagens

Depois de tantas tentativas, reuniões, entrevistas, comunicados etc. Para tentar desmerecer o trabalho da Polícia Federal (PF), numa busca por uma culpa pelo desastre causado, o Ministério da Agricultura, toma uma decisão que nada mais é que o convencimento da própria culpa. É necessário mais rigor nas analises, fiscalização constante, de surpresa, fiscais diferente. A falta desses pré-requisitos na fiscalização causou essa operação da PF denominada de “Carne Fraca”.

Veja matéria da Agencia Brasil.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou hoje (27) a interdição de mais duas unidades frigoríficas alvos da Operação Carne Fraca, o Souza Ramos, em Colombo, e Transmeat, em Balsa Nova, ambos no Paraná.

Os dois frigoríficos estão entre os 21 investigados na operação da Polícia Federal (PF), deflagrada dia 17 de março para apurar suspeitas de irregularidades na produção de carne processada e derivados, bem como na fiscalização do setor.

Outras três unidades já haviam sido interditadas pelo ministério no dia 17. As unidades da Peccin Agro Industrial em Curitiba (PR) e Jaraguá do Sul (SC), onde são produzidos embutidos (mortadela e salsicha), e da BRF (dona das marcas Sadia e Perdigão, entre outras), em Mineiros (GO), onde é feito o abate de frangos.

O ministério não especificou os motivos das novas interdições. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, concederá entrevista coletivas esta tarde para apresentar um balanço da operação.

Sem comentários

Deixe uma resposta